Entrevista

Jozailto Lima

Compartilhar

Juraci Nunes: “Vou zerar o desemprego de Aracaju em dois anos, ou renuncio”

12 de outubro de 2020

Precisamos melhorar o ambiente para a atração de investimentos”
 

Juraci Nunes de Carvalho Júnior é o nome que o Partido da Mulher Brasileira - PMB - em Sergipe apresenta para a disputa pela Prefeitura de Aracaju.


Ao ter conhecimento disso, a primeira pergunta que vem à mente da maioria das pessoas - e certamente de você, leitor - é: porque, afinal, um partido que carrega no nome a bandeira da mulher não apresentou uma representante do sexo feminino?


Juraci Nunes responde com leveza a isso. “O partido não é preconceituoso e eu fui escolhido pelas mulheres. Tanto pode ser um homem quanto pode ser uma mulher, e vice-versa. Defendemos a causa e buscamos a igualdade”. Isso porque, para ele, o PMB compreende amplamente que o lugar da mulher é aonde ela quiser.


“Precisamos, especialmente no tocante à participação política, fomentar e apoiar a participação das mulheres. Aqui em Aracaju, e em Sergipe como um todo, iremos iniciar um novo ciclo a partir de agora e com o qual eu quero colaborar e contribuir para que mais mulheres possam estar no espaço do protagonismo político”, assegura o candidato.


Nesse contexto, coube a Alda Rejane o papel de candidata a vice-prefeita, preenchendo a lacuna que o nome da sigla propõe.


“Minha companheira de chapa terá um papel essencial nesse processo. Estamos apenas iniciando nossa caminhada por uma sociedade justa e igualitária em oportunidades e direitos”, garante Juraci, que aponta a geração de emprego e renda, a educação e a saúde como os três principais eixos de um futuro governo seu.


“Precisamos melhorar o ambiente para a atração de investimentos. Estamos passando por um processo de desindustrialização em Aracaju, o que tem fechado postos de trabalho. Temos muita mão de obra qualificada subutilizada, seja trabalhando nos aplicativos ou em bicos. Essa mão de obra deixa de gerar a riqueza necessária para o desenvolvimento econômico do nosso município”, justifica ele.


E continua: “precisamos também ter um olhar inovador para a educação. Não é ofertando voucher que vamos melhorar a educação. É com investimento nas escolas municipais em infraestrutura, no pagamento do piso dos professores e com realização de concursos públicos; reformando e ampliando escolas, oferecendo um novo modelo educacional que compreenda a contemporaneidade dos estudantes”.


“Também não podemos ter medo de inovar na saúde, onde também acredito em concursos públicos, ampliação do horário de funcionamento dos PSF’s, aumento da cobertura assistencial, aquisição de equipamentos, distribuição de remédios sem que as pessoas necessitem entrar na justiça para terem acesso. Vamos cuidar das pessoas”, completa.


Juraci diz que o aracajuano que votar nele estará fazendo da capital uma cidade mais forte, que aposta na renovação. Para isso, ele tem objetivos ousados, como zerar o desemprego em Aracaju nos primeiros dois anos de mandato.


“Pode ter certeza, ou eu renuncio”, promete. Juraci também afirma que acabará com os radares e apoiará os motoristas de aplicativos contra a baixa de preços em função da concorrência desleal.


“Também vou solicitar ao Ministério público investigações e apoiamento aos motoristas de aplicativos que têm sofrido perseguições de agentes da SMTT, que multam os mesmos constantemente sem motivo. Servidor público na minha administração será orientado a tratar bem a população e ter boa vontade”, resume o candidato.

Juraci Nunes e a candidata a vice-prefeita, Alda Rejane
Recebendo a carteirinha da OAB, acompanhado da mãe, Izabel, e do então presidente da Ordem, Henri Clay
DO FOMENTO À PARTICIPAÇÃO FEMININO
“O PMB, que tem explícito em seu nome que é o Partido da Mulher Brasileira, compreende amplamente que o lugar da mulher é aonde ela quiser. Precisamos, especialmente no tocante à participação política, fomentar e apoiar a participação das mulheres”


JLPolítica – Por que o Partido da Mulher Brasileira - PMB - chegou à decisão de que o candidato a prefeito de Aracaju em 2020 seria o senhor?

Juraci Nunes – Fui escolhido pelas mulheres, conforme ata do partido.

 

JLPolítica – Quem é a candidata vice-prefeita ao lado do senhor?

Juraci Nunes – É Alda Rejane, com quem tenho um grande grau de afinidade ideológica.

Ainda bebê, com os pais Izabel e Juraci Nunes
UM NOVO CICLO EM ARACAJU
“Aqui em Aracaju e em Sergipe como um todo, iremos iniciar um novo ciclo a partir de agora e com o qual eu quero colaborar e contribuir para que mais mulheres possam estar no espaço do protagonismo político”


JLPolítica – Sendo o Partido da Mulher, não seria natural que a sigla apresentasse uma representante feminina à disputa?
Juraci Nunes –
Não. O partido não é preconceituoso e eu fui escolhido pelas mulheres. Como pode ser um homem, pode ser uma mulher e vice-versa. Defendemos a causa e buscamos a igualdade.


JLPolítica – Como o partido entende a participação feminina na política e o que faz para fomentá-la?
Juraci Nunes –
O PMB, que tem explícito em seu nome que é o Partido da Mulher Brasileira, compreende amplamente que o lugar da mulher é aonde ela quiser. Precisamos, especialmente no tocante à participação política, fomentar e apoiar a participação das mulheres.


JLPolítica – A sua candidatura já é um fomento a isso?
Juraci Nunes –
Sim. Aqui em Aracaju, e em Sergipe como um todo, iremos iniciar um novo ciclo a partir de agora e com o qual eu quero colaborar e contribuir para que mais mulheres possam estar no espaço do protagonismo político.

Enquanto criança, Juraci praticava esportes e participava de campeonatos
PRINCIPAIS EIXOS DO GOVERNO
“Geração de emprego e renda, educação e saúde. Precisamos melhorar o ambiente para atração de investimentos. Estamos passando por um processo de desindustrialização em Aracaju, o que tem fechado postos de trabalho. Temos muita mão de obra qualificada subutilizada, sejam trabalhando nos aplicativos ou em bicos”


JLPolítica – Que papel caberá à candidata a vice Alda nesse contexto? 

Juraci Nunes – Alda, minha companheira de chapa, terá um papel essencial nesse processo. Estamos apenas iniciando nossa caminhada por uma sociedade justa e igualitária em oportunidades e direitos.

 

JLPolítica – Com quantos candidatos ao Legislativo o Partido vai à eleição este ano em Aracaju? Há mulheres entres esses candidatos? 

Juraci Nunes – Não teremos nenhum candidato ao Legislativo.

 

JLPolítica – Quais seriam os três principais eixos do seu programa de Governo?

Juraci Nunes – Geração de emprego e renda, educação e saúde. Precisamos melhorar o ambiente para atração de investimentos. Estamos passando por um processo de desindustrialização em Aracaju, o que tem fechado postos de trabalho. Temos muita mão de obra qualificada subutilizada, sejam trabalhando nos aplicativos ou em bicos. Essa mão de obra deixa de gerar a riqueza necessária para o desenvolvimento econômico do nosso município. Precisamos também ter um olhar inovador para a Educação. Não é ofertando voucher que vamos melhorar a educação.

Uma das bandeiras de Juraci é a participação dos jovens em seu governo
O TRATO QUE SERIA DADO À EDUCAÇÃO
“Temos 33% dos jovens em atraso escolar, no último Ideb ficamos em último entre as capitais, precisamos urgentemente melhorar isso. Esses índices demonstram o nível de desigualdade social que a nossa juventude estará sujeita nos próximos anos”


JLPolítica – Será com o quê?

Juraci Nunes – É com investimento nas escolas municipais em infraestrutura, no pagamento do piso dos professores é com realização de concursos públicos, é reformando e ampliando escolas, é oferecendo um novo modelo educacional que compreenda a contemporaneidade dos estudantes. Não podemos ter medo de inovar, e na saúde, também acredito em concursos públicos, ampliação do horário de funcionamento dos PSF’s, aumento da cobertura assistencial, aquisição de equipamentos, distribuição de remédios sem que as pessoas necessitem entrar na justiça para terem acesso. Vamos cuidar das pessoas.

 

JLPolítica – Mas qual é a visão que o senhor tem do modo como a gestão de Aracaju trata educação, saúde e assistência social?

Juraci Nunes – É a de que poderia tratar melhor. Na educação, temos 33% dos jovens em atraso escolar. No último Ideb, ficamos em último entre as capitais. Precisamos urgentemente melhorar isso.

Juraci é o candidato mais jovem na disputa pela Prefeitura de Aracaju
LICITAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO
“Esse é um sonho da população que compreende que esse modelo de transporte coletivo não dá mais para ser. Em meu governo, não somente faríamos a licitação do transporte, mas reformaríamos esse sistema que é, além de precário, um atentado ao cidadão que precisa se locomover por Aracaju”


JLPolítica – O que dizem esses índices?

Juraci Nunes – Esses índices demonstram o nível de desigualdade social que a nossa juventude está sujeita nos próximos anos. Na saúde, especialmente nesse momento de pandemia, o Hospital de Campanha teria um outro funcionamento. Teríamos leitos de UTI. Não descansaria enquanto não conseguisse, junto ao Governo do Estado e ao Ministério da Saúde, que o nosso Hospital de Campanha tivesse os leitos necessários de UTI, inclusive para dar suporte a outros municípios.

 

JLPolítica – Num momento como esse, de pandemia, Aracaju poderia ser mais parceira dos demais municípios do Estado?

Juraci Nunes – Em um momento como esse e a importância de nossa Capital, daria sim as mãos aos outros municípios para que pudessem ter aqui também suporte no atendimento às vidas. A dor não tem fronteira político-administrativa. A assistência social precisa ser compreendida como um espaço que seja de transição. Com assistência social nós vamos promover autonomia da população. Capacitar as pessoas que estão recebendo os auxílios para que aos poucos elas possam conquistar sua autonomia e a autoestima e, assim, poderem caminhar firmes e fortes sozinhas. Então, entendo que a Assistência Social hoje de Aracaju pode ser melhor. 

 

JLPolítica – Num eventual governo do senhor, Aracaju teria, finalmente, licitação para o transporte público?

Juraci Nunes – Esse é um sonho da população que compreende que esse modelo de transporte coletivo não dá mais para ser. Sim, em meu governo não somente faríamos a licitação do transporte, como reformaríamos esse sistema que é, além de precário, um atentado ao cidadão que precisa se locomover por Aracaju. Temos ônibus velhos, poucos ônibus e uma tarifa absurda, que eles devem querer aumento em breve.

Juraci Nunes e a mãe num passeio no Petroclube
DO SEU MODELO DE PARTICIPAÇÃO POPULAR
“Acredito que a participação popular através dos Conselhos é um dos espaços mais importantes que existem. Fui Conselheiro Nacional e Estadual de Juventude e sei da importância do diálogo na gestão pública. Queremos também criar um mecanismo de participação virtual”


JLPolítica – Por falar em modelo, qual seria o seu de participação popular no Governo?

Juraci Nunes – O nosso seria com os conselhos. Acredito que a participação popular através dos Conselhos é um dos espaços mais importantes que existem. Fui conselheiro nacional e estadual de Juventude e sei da importância do diálogo na gestão pública. Queremos também criar um mecanismo de participação virtual. Onde as pessoas possam ser consultadas e opinar sobre a gestão. Um eventual governo nosso será transparente, inclusivo e democrático.

 

JLPolítica – O senhor mudaria em que a fórmula de conceber e aplicar o orçamento da cidade?

Juraci Nunes – Mudaríamos muito, e chamaríamos a população a participar e a contribuir. O dinheiro é do povo, fruto da arrecadação dos impostos, então as pessoas precisam e podem contribuir. Seja através dos espaços de participação social já instituídos seja através das formas que pretendemos elaborar para isso.

 

JLPolítica – O senhor não acha que se negligencia a visão de meio ambiente em Aracaju, e isso não estaria ligado ao fato de ter um território muito pequeno?

Juraci Nunes – Sim. A questão ambiental precisa ser compreendida como uma riqueza de nossa cidade, o meio ambiente é vida e como vida merece ser tratado com proteção. Para a questão ambiental, já está em meu plano de Governo a criação de um Pelotão Especial da Guarda Municipal para cuidar do nosso meio ambiente. Precisamos rever e modernizar nossas leis de preservação e conservação ambiental para que Aracaju possa ter um desenvolvimento sustentável.

Filho de Juraci Nunes de Carvalho e de Izabel Cristina de Carvalho, Juraci jr. nasceu em Aracaju, em agosto de 1992
DAS QUESTÕES DE RAÇA E GÊNERO
“Somos uma terra formada por diferentes povos e culturas. Então, de forma alguma é possível imaginar que alguém queira governar Aracaju sem pensar nas questões raciais e nas questões de gênero. Teremos uma Coordenadoria de Direitos Humanos vinculada ao Gabinete do Prefeito, para atuar de forma transversal e bem perto de mim”


JLPolítica – Até que ponto a segurança pública é demanda que resvala para a esfera municipal?

Juraci Nunes – Enquanto qualquer munícipe ou visitante que aqui estiver se sentir inseguro, ela estará resvalando na esfera municipal. Sabemos das competências constitucionais sobre a questão da segurança, mas não podemos de forma alguma negligenciar e podemos contribuir para melhorar essa situação. Quero desenvolver um trabalho integrado entre os agentes do município e os agentes do estado em um trabalho de prevenção e proteção da vida. Queremos contribuir com inteligência e equipamentos para reduzir a insegurança em Aracaju.

 

JLPolítica – Dá para administrar uma comunidade do tamanho da de Aracaju de costas para as questões raciais e de gênero?

Juraci Nunes – De forma alguma. Aracaju é formada da miscigenação. Somos uma terra formada por diferentes povos e culturas. Então de forma alguma é possível imaginar que alguém queira governar Aracaju sem pensar nas questões raciais e nas questões de gênero. Como Partido da Mulher Brasileira, nossa vice irá conduzir uma política de transformação e igualdade em nosso município. Teremos uma Coordenadoria de Direitos Humanos vinculada ao Gabinete do Prefeito, para atuar de forma transversal e bem perto de mim, para que eu possa acompanhar e contribuir com as ações.

Aracaju, uma cidade disputada por 11 candidatos a prefeito e seus vices
DOS MOTIVOS PARA SER ELEITO
“O eleitor pode votar em mim para fazer de Aracaju uma cidade mais forte. Sou o próprio símbolo da renovação, o mais jovem, com 27 anos de idade; advogado atuante, ficha limpa, vou zerar o desemprego em Aracaju nos primeiros dois anos, caso eleito. Pode ter certeza, ou eu renuncio”

JLPolítica – Por que o senhor acha que merece o voto do aracajuano para prefeito?

Juraci Nunes – O eleitor pode votar em mim para fazer de Aracaju uma cidade mais forte. Sou o próprio símbolo da renovação: o mais jovem, com 27 anos de idade, advogado atuante, ficha limpa e vou zerar o desemprego em Aracaju nos primeiros dois anos, caso eleito. Pode ter certeza, ou eu renuncio.


JLPolítica – É verdade que o senhor baniria os radares de trânsito?

Juraci Nunes – Sim. Vou acabar com os radares em Aracaju e apoiar os motoristas de aplicativos contra essa baixa de preços dos aplicativos em função da concorrência desleal trazida pelo in drive. Vou solicitar ao Ministério Público investigações, e apoiar os motoristas de aplicativos que tem sofrido perseguições de agentes da SMTT, que os multam constantemente e sem motivo. Servidor público na minha administração será orientado a tratar bem a população e a ter boa vontade. Colocarei na Secretaria de Saúde um grande médico, competente e trabalhador. A juventude, que é o presente e o futuro de nossa nação, terá especial atenção.


JLPolítica – Qual a posição do PMB/SE em relação ao governo do presidente Jair Bolsonaro?

Juraci Nunes – Bolsonaro ajudou a população com o auxílio emergencial e vamos buscar recursos junto ao Governo Federal se eleitos.