\"DESMANTELADO\"
Por Assessoria Parlamentar | 14 de Set de 2017, 18h15
Emília denuncia que estão querendo sepultar o Procon Municipal
Segundo Emília, o Procon não tem uma sede adequada, acessível e confortável
Compartilhar

Vereadora criticou desmantelo do órgão (Foto: Gilton Rosas)

A defensora pública e vereadora Emília Corrêa (PEN), ocupou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para criticar o desmantelo e abandono do Procon Municipal. Emília aproveitou para lamentar que a todo momento o cidadão aracajuano é afetado pela falta de estrutura e de pessoal para atendimento no local.

Segundo Emília, o Procon não tem uma sede adequada, acessível e confortável. O quadro de servidores é ínfimo e a população que procura os serviços do órgão está órfão. “O Procon Municipal herdou uma sede administrativa acanhada, e que foi inclusive usada como comitê eleitoral do atual prefeito Edvaldo Nogueira em 2016. Temos um órgão que foi instituído na gestão passada e que estão praticamente querendo sepultar”, pontuou

De acordo com Emília, quando nasceu o Procon Municipal existia um quadro de pessoal relativamente considerável e garantia a eficiência dos trabalhos. "É um demérito ao Código de Defesa do Consumidor a forma como a aplicação da lei vem sendo feita pela administração do Prefeito Edvaldo Nogueira.

Por fim, a parlamentar cobra uma estrutura melhor para o funcionamento do Procon e aparelhamento do órgão. Em Aracaju o consumidor que estiver sendo cobrado de forma abusiva, lamentavelmente está perdido. “Em 27 anos do Código de Defesa do Consumidor o povo aracajuano não tem o que comemorar, pois a todo tempo os consumidores são atingidos e tem seu direito aviltado. O CDC se não for praticado é morto”, finalizou.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.