Covid-19
Por PMA | 19 de Jan de 2021, 15h32
Aracaju inicia primeira fase da campanha de vacinação contra o novo coronavírus
Nesta etapa, serão vacinadas cerca de 11 mil pessoas na capital
Compartilhar

Médica pediatra Juliana Nogueira: primeira aracajuana que recebe imunização pela rede municipal

A médica pediatra Juliana Nogueira e o técnico em enfermagem Paulo Ferreira dos Santos foram os primeiros aracajuanos que receberam a imunização contra o novo coronavírus na rede municipal de Saúde. A campanha de vacinação na capital sergipana começou na manhã desta terça-feira, 19, no Hospital Municipal Fernando Franco, zona Sul, com a presença do prefeito Edvaldo Nogueira e do governador Belivaldo Chagas. Antes, o gestor municipal acompanhou o início da vacinação no Hospital de Urgência e Emergência - Huse - Governador João Alves Filho.

Nesta primeira fase da campanha de vacinação contra a covid-19, receberão o imunizante os profissionais que atuam na linha de frente do combate à pandemia, idosos que moram em asilos ou abrigos e seus cuidadores. Nesta etapa, serão vacinadas cerca de 11 mil pessoas. Aracaju recebeu 21.878 doses da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica Sinovac. A primeira remessa dos imunizantes chegou a Sergipe na noite de segunda-feira, 18.

"É com muita alegria que damos o pontapé em nossa campanha de vacinação contra o coronavírus. Esta é a luz no fim do túnel, que tanto esperamos. Um momento histórico, que precisa ser comemorado. Desde domingo, vivemos dias muito importantes. Primeiro a aprovação das duas vacinas, depois o envio para os estados, e, agora, o início da campanha de vacinação. Tudo o que fizemos até hoje, sendo incompreendidos muitas vezes, foi para evitar o colapso do sistema de saúde e a propagação do vírus. Agora, damos o primeiro passo em direção a um outro momento", destacou o prefeito.

Ao enaltecer a importância do início da vacinação, Edvaldo explicou que, a partir de hoje, seis equipes de vacinação da Secretaria da Saúde irão aos hospitais, urgências, unidades exclusivas para atendimento de síndromes gripais e asilos para imunizar a população priorizada nesta fase da campanha. Na ocasião, o gestor também agradeceu aos profissionais da saúde e os definiu como "guerreiros que combateram o bom combate".

"Vocês foram a nossa luz no momento mais difícil. São verdadeiros guerreiros, nunca desistiram. A luta de cada um de vocês, especialmente, no momento mais grave da pandemia, nos orgulha. Que essa vacina seja uma injeção de fortalecimento para todos os profissionais de saúde que estão trabalhando nesse enfrentamento. Vocês são fundamentais, e, por isso, serão priorizados. Além disso, também imunizaremos os idosos institucionalizados, e seus cuidadores", salientou o prefeito.

Também presente no início da campanha de vacinação municipal, o governador Belivaldo Chagas reforçou que "o começo da vacinação representa o fim da pandemia, mas que ainda há um longo caminho a ser percorrido". "O vírus não está indo embora. Estamos dando um passo importante, mas é preciso que a população entenda que os cuidados devem ser mantidos. O Governo do Estado seguirá trabalhando ao lado da Prefeitura, como temos feito durante toda a pandemia. Tenham a certeza de que continuaremos lado a lado, nesta jornada, lutando pela população. Mas precisamos contar com a colaboração de todos", reiterou.

MOMENTO ESPECIAL

A pediatra Juliana Nogueira trabalha há 11 anos na rede municipal de Saúde de Aracaju. Primeira imunizada contra a covid-19 na capital sergipana, a médica destacou que, enquanto profissional de linha de frente, "o momento foi muito esperado". "Desde março estamos aqui, enfrentando dificuldades, lidando com perdas, e a chegada da vacina nos dá ânimo. Espero que seja só o começo, que tenhamos resultados positivos. Aproveito para enfatizar que temos que continuar tomando todos os cuidados, higienizando as mãos, usando máscara, praticando o distanciamento social, porque este é só o início", frisou.

Assim como ela, o segundo vacinado, o técnico em enfermagem Paulo Ferreira dos Santos, que trabalha há 12 anos no Hospital Municipal Fernando Franco, disse que a vacina "representa uma grande esperança". "É o primeiro passo para que a gente possa combater, efetivamente, a pandemia. A vacina não significa que temos que deixar os cuidados de lado, mas é o pontapé inicial para começarmos a vencer o vírus. Quando soube que ia representar meus colegas, profissionais de saúde, neste ato, que marca o início da campanha, passou um filme na minha cabeça. O sentimento é de gratidão", ressaltou.

CRONOGRAMA

De acordo com a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza, nesta terça, as equipes de vacinação se deslocam para os hospitais São José, Cirurgia, Gabriel Soares, o Asilo Rio Branco, o Lar de Idosos Nossa Senhora da Conceição (Same) e  para a Unidade de Saúde Onésimo Pinto.

A expectativa, segundo a secretária, é imunizar, ao longo do dia, cerca de 500 pessoas, entre profissionais de saúde e idosos. "Montamos uma logística para iniciar a campanha de vacinação nesta terça. Serão seis equipes da Saúde que irão a esses locais para aplicar a imunização. Nossa estimativa é vacinar cerca de 500 pessoas, neste primeiro dia de imunização. Aproveito para agradecer a todos os profissionais de saúde que lutaram conosco, durante todos esses meses, para controlar a pandemia", pontuou Waneska.

ESTADO

Logo no início da manhã desta terça, o prefeito Edvaldo Nogueira acompanhou o governador do Estado, Belivaldo Chagas, no ato em que marcou a aplicação simbólica da primeira dose da vacina contra o novo coronavírus, ocorrida no Hospital de Urgência e Emergência (Huse) Governador João Alves Filho. O primeiro sergipano a receber o imunizante foi a enfermeira Sonia Aparecida Damásio. Logo após, foi vacinado o médico José Edvaldo Santos, seguido da técnica de Enfermagem Alda Maria dos Santos. No local, foram imunizados, inicialmente, 10 profissionais de saúde.

CAPITAL

Do Hospital João Alves, o prefeito e o governador seguiram para o Hospital Municipal Fernando Franco, quando foi iniciada a campanha de vacinação em Aracaju. Após dar início à imunização na capital, Edvaldo seguiu para o Lar de Idosos Nossa Senhora da Conceição - Same -, acompanhado da vice-prefeita, Katarina Feitoza. No local, o primeiro a ser vacinado foi Lourival José da Silva, de 75 anos. Outro ponto visitado pelo prefeito foi o Hospital São José, que teve como primeira imunizada a médica e coordenadora de Unidade de Terapia Intensiva, Catia Justo.

"Hoje é um dia muito importante para todos nós. É muito mais do que uma campanha de vacinação. É a esperança por dias melhores. É a certeza de que a vida vale a pena e está acima de tudo. Vimos os esforços feitos pela Prefeitura, juntamente com o Governo do Estado, para que a vacina contra o coronavírus chegasse a nossa capital e poder acompanhar o início da vacinação, ao lado do prefeito Edvaldo, me enche de alegria. A Saúde está realizando um grande e belo trabalho, tanto nos hospitais quanto nos asilos. A logística foi muito bem elaborada", destacou a vice-prefeita Katarina Feitoza.

Ainda pela manhã, o prefeito Edvaldo, a vice-prefeita Katarina Feitoza e a secretária da Saúde, Waneska Barboza, acompanharam o início da vacinação no Hospital Cirurgia. No local, os primeiros profissionais a tomarem a dose da vacina foram a enfermeira chefe da UTI covid, Íris Regina Aguiar, a técnica em enfermagem Priscila dos Santos e o médico intensivista Paulo Veiga.

Os gestores municipais também se dirigiram ao Hospital Gabriel Soares, onde a primeira imunizada foi a médica pediatra intensivista, Tarsila Xavier. Em seguida, eles foram ao Asilo Rio Branco. Na casa de acolhimento, a primeira vacinada foi Carmelita Lopes, de 93 anos, que está  há dez meses sem receber visitas, somente chamadas de vídeo.

Foto: Ana Lícia Menezes

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.