Pandemia
Por ASN | 08 de Jan de 2021, 07h08
Coronavírus: Governo de SE apresenta plano de vacinação e prorroga medidas de restrição
Capacidade para realização de eventos segue reduzida em 50%
Compartilhar

Reunião do comitê contra Covid-19: sem flexibilizar ou fechar nada neste momento

O governador Belivaldo Chagas se reuniu, nessa quinta-feira, 7, com o Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais - Ctcae -, para discutir a situação da pandemia da Covid-19 em Sergipe e definir as próximas medidas de combate e contenção da disseminação do novo coronavírus em Sergipe.

Na reunião, o governador ampliou por mais 15 dias as medidas restritivas adotadas desde o dia 15 de dezembro, em relação a redução da ocupação de bares, restaurantes e similares, que continuará sendo de 50%. A capacidade para realização de eventos também segue reduzida em 50%.

"Ficou decidido que não vamos flexibilizar nada neste momento, mas também não iremos fechar nada. Vamos prorrogar a resolução, por meio decreto, por mais 15 dias, o que diz respeito às medidas que tomamos em relação a eventos.  Estamos vivendo ainda um mês de férias, de tentativas de festas e aquele percentual de eventos de 300 pessoas em ambiente externo e 200 pessoas em ambiente interno, que nós tivemos de reduzir em 50%, vai continuar do mesmo jeito", complementou.

VACINAÇÃO 

A secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, apresentou o Plano de Vacinação do Estado, com detalhes a respeito do armazenamento, transporte e toda a logística que envolve o processo de recebimento de vacinas e distribuição. 

"Para iniciar a vacinação está tudo pronto, desde a quantidade de seringas, capacidade para armazenamento e veículos para transporte. Vamos fazer a partir da próxima semana, uma reunião para apresentar o plano, com secretários de saúde dos municípios e prefeitos. Experiência de campanha de vacinação nós temos, o município de Aracaju, por exemplo, já realizou várias campanhas de vacinação. Há cerca de 20 dias, nós assinamos um Protocolo de Intenção junto ao instituo Butantan, para adquirir 600 mil vacinas. Mesmo assim, ainda estamos dependendo, exclusivamente, da liberação das vacinas por parte do Governo Federal. O que a gente precisa é de quando teremos e de que tipo de vacina o Governo Federal vai nos encaminhar", complementou Belivaldo.

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, também ressaltou a importância do planejamento em relação à vacinação. “O governo do Estado apresentou o seu plano de vacinação e a Prefeitura de Aracaju também tem o seu. Nós temos experiência, a expertise, já fizemos várias campanhas de vacinação e estamos esperando a definição do Governo Federal de quando chegará e de que tipo. Do ponto de vista da logística, estamos prontos”, salientou o gestor municipal.

Na oportunidade, também foi reforçada a importância da continuidade das fiscalizações a respeito do cumprimento dos protocolos sanitários, de distanciamento social e capacidade de pessoas, que continuará intensificada neste período, visando evitar aglomeração de pessoas, sobretudo sem o uso da máscara.

DISCUSSÃO

Durante toda a tarde, o Comitê analisou a situação epidemiológica dos últimos 14 dias no estado, quando houve aumento dos casos, de internações e de mortes, registrando um aumento da curva, de modo geral. Representantes da Universidade Federal de Sergipe - UFS - apresentaram a projeção realizada pela instituição, através de estudos, que indica um novo crescimento acelerado de casos para o início deste ano.

A preocupação do Governo é, sobretudo, em relação à ocupação de leitos em hospitais públicos e privados. "A gente está sempre fazendo um acompanhamento da evolução da pandemia. Nós tivemos no mês de novembro, 102 óbitos, em dezembro 176. Dentro da projeção que fizemos agora, em função dos seis primeiros dias de janeiro, é de que podemos ultrapassar 286 óbitos no mês. Nós fechamos ontem com 347 pacientes internados, entre UTIS e enfermaria", ressaltou o governador.

Foto: Arthuro Paganini

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.