CONTRA DEMISSÕES
Por Ascom SEEB/SE | 22 de Set de 2017, 11h13
Protesto de bancários adia abertura de agência do Itaú
Não podemos admitir que o sistema financeiro abuse e depois descarte a força de trabalho dos bancários e ainda precarize o atendimento aos clientes”, afirma a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira
Compartilhar

Bancários mobilizados contra demissões

Os dirigentes do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE) atrasou a abertura da agência do Itaú, localizada na Avenida Francisco Porto.  A manifestação teve o objetivo de denunciar demissões arbitrárias de bancários. O Ato aconteceu na última terça-feira (19). “Mesmo com a crise econômica do País, o Itaú está entre os cinco bancos que mais lucraram nesses últimos anos. Portanto, não justifica a onda de demissões. Não podemos admitir que o sistema financeiro abuse e depois descarte a força de trabalho dos bancários e ainda precarize o atendimento aos clientes”, afirma a presidenta do SEEB/SE, Ivânia Pereira. 

Os bancos são empresas com o maior lucro acumulado no primeiro semestre do ano, com ganhos que somam R$ 16 bilhões e representam um crescimento de 5,6% em relação ao mesmo período do ano passado. 

A situação privilegiada do setor bancário fica ainda mais evidente na comparação com outros setores produtivos, como construção, transporte e serviços, que amargaram prejuízos no mesmo período.

A única convergência entre os setores é o fechamento de postos de trabalho. Uma vez que, mesmo com lucros crescentes os bancos continuam demitindo trabalhadores, cortando empregos e precarizando as condições de trabalho.  O resultado fica evidente nas agências, que contam sempre com grandes filas, clientes insatisfeitos e bancários sobrecarregados.  

Por Déa Jacobina. Ascom SEEB/SE