2017
Por SES-SE | 31 de Dez de 2017, 14h20
Rede Hospitalar fechará ano com mais de 600 mil atendimentos
Secretaria de Estado da Saúde também comemora o aumento da resolutividade nos atendimentos
Compartilhar

Almeida: 600 mil atendidos pela saúde

nstalação de novos equipamentos, reorganização e abertura de novos leitos, implantação de novos serviços de saúde, novas ambulâncias, reforço de equipes, reformas em unidades e, principalmente, melhoria na qualidade dos atendimentos. Esses são apenas alguns dos fatores que levarão a Rede Hospitalar do Estado a fechar o ano de 2017 com mais de 600 mil atendimentos em várias especialidades a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Focada em fazer “Mais com Menos”, durante o ano a atual gestão da Secretaria de Estado da Saúde (SES) não mediu esforços para oferecer uma assistência mais digna à população e o resultado não poderia ser outro: mais efetividade e resolutividade nos atendimentos.

Para se ter uma ideia, o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), que este ano recebeu um “boom” de melhorias, desde a abertura de novos leitos a aquisição de novos equipamentos e reparação de outros aparelhos que são fundamentais para os atendimentos, a exemplo do tomógrafo, prestou assistência de janeiro a novembro a 151.846 pessoas. Já a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), referência em alta complexidade, acolheu 14.860 pacientes e realizou 5.281 partos, sendo 2.669 normal e 2.612 cesáreo.

Hospitais Regionais

Com a descentralização dos serviços de saúde feita pela SES este ano, mais investimentos nas unidades que ficam no interior do Estado e a também a instalação de um novo laboratório, o Naticlin, os cinco hospitais regionais que fazem parte da Rede Estadual de Saúde potencializaram os atendimentos, tanto que, no total, até o mês de novembro foram registrados quase 400 mil acolhimentos a pacientes.  

Somente o Hospital Regional de Itabaiana atendeu a 106.033 pessoas e realizou cerca de duas mil cirurgias em diversas especialidades. Este ano, além de ser beneficiada com um tomógrafo que já está em fase de conclusão de instalação e de receber melhorias na infraestrutura, a unidade implantou, de forma pioneira na gestão estadual, o serviço odontológico sob anestesia geral para pacientes com deficiência.

Partindo para a Grande Aracaju, o Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro registrou de janeiro a novembro 100.236 atendimentos. A unidade obteve este ano avanços significativos, como a ampliação de leitos, criação de novas alas, otimização de fluxos, e novas salas para a estabilização dos pacientes e também para o acolhimento a gestantes.

Glória

Já o Hospital de Glória que, inclusive, está sendo reformado e ampliado para prestar uma melhor assistência à população do município e regiões circunvizinhas, atendeu a 66.444 pessoas. Quanto ao Hospital de Estância, foram 63.425 acolhimentos, e na unidade também está sendo instalado um tomógrafo. E no Hospital Regional de Propriá, foram atendidos até o mês de novembro 81.604 pacientes e realizadas mais de mil cirurgias.

“É preciso homenagear a equipe técnica da Saúde de Sergipe, como também, a esmagadora maioria dos profissionais comprometidos que atuam diretamente na atividade fim, ou seja, na assistência, para chegarmos no final do ano e alcançarmos estes números”, comemorou e concluiu o Secretário da Saúde Almeida Lima.