CAOS
Por Xodó News | 23 de Fev de 2018, 10h10
Sem água, moradores de povoados de Monte Alegre e Porto da Folha protestam
Eles reivindicam por precisarem pagar a fatura mensal da Deso
Compartilhar

Tensão em Monte Alegre e Glória por falta de água

No início da manhã desta sexta-feira, 23, um grupo de manifestantes fechou a rodovia que liga os municípios entre Monte Alegre e Porto da Folha (SE). O ato é contra a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso).

De acordo com representantes a manifestação é por conta da falta de água nos povoados desta localidade, que está nesta situação há mais de cinco anos, sendo afetados diretamente os Povoados: Lagoa da entrada, Jurema, Guaratuba, Alto belo, Belo monte, Lagoa do Roçado, entre outros.

Eles reivindicam por precisarem pagar a fatura mensal da Deso, mesmo sem o benefício, algumas famílias pararam de pagar o talão há quatro anos, e hoje tem o nome “sujo”, enquanto outros, por medo de acontecer o mesmo, continuam pagando as cobranças.

O gerente regional da Deso, Marcelo Santos Barreto, em entrevista ao Jornal da Xodó 1ª edição de Glória informou sobre a situação de pagar ou não o talão mensal. Marcelo disse que a equipe da companhia tem como saber internamente a situação das famílias, entretanto a cobrança é feita pelo sistema que emite fatura independente de que use ou não a água.

“A forma que é cobrada água é por blocos tarifários, até 10 blocos é um valor, 20 é outro, como não há essa diferenciação, as contas chegam todos os meses para essas pessoas”, explicou.

Como ficar isento do pagamento

Segundo o gerente, existe a possibilidade de  isenção da tarifa para quem não tem recebido o benefício.

Como funciona:

A pessoa responsável deve comparecer em algum posto da Companhia de Saneamento, registrar a ocorrência, e será gerado um número do protocolo, a ocorrência vai ser verificada, sendo confirmada, não vai mais precisar pagar as

Caminhão-pipa

Ainda com informações de Marcelo Barreto, carros-pipa passam nessas localidades, entretanto existem pontos de difíceis acesso. Já os beneficiados comunicaram que é burocrático o sistema para receber água desta forma.

Diversos povoados da região se encontram na mesma situação, e segundo o gerente geral obras de curto e longo prazo, serão realizadas para atender melhor a população.

E finalizou dizendo que a Deso está encaminhando o coordenador operacional, até o local da manifestação, onde vai formar uma comissão para chegar em um entendimento, ouvindo os manifestantes para novas propostas, e  entrarem em no censo comum.

Bianca Vieira
*Com informações do repórter Luiz Carlos – Xodó Glória