CARMÓPOLIS
Por Portal Infonet | 24 de Ago de 2017, 10h55
TJ declara inconstitucional lei que regulamenta mototáxi
Pleno julgou procedente ação do MP contra Lei aprovada no município
Compartilhar

TJ declara inconstitucional lei que regulamenta mototaxistas (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ/SE) declarou inconstitucional a Lei Municipal de Carmópolis que regulamenta a atividade de mototáxi no município. A ação direta de inconstitucionalidade foi movida pelo Ministério Público Estadual contra a Câmara Municipal de Vereadores que aprovou e contra o prefeito que sancionou a lei.

Nesta quarta-feira, 23, os desembargadores analisaram a questão e, por unanimidade, declararam inconstitucional a Lei Municipal. Durante a tramitação do processo, a desembargadora Iolanda Guimarães abriu voto dissidente ao apresentado pelo desembargador Osório de Araújo Ramos, relator do processo, classificando como incabível o entendimento do Ministério Público e defendeu a extinção da ação direta de inconstitucionalidade sem apreciação de mérito.

Mas a desembargadora mudou de entendimento, posteriormente, ao conhecer os argumentos do desembargador Cezário Siqueira Neto, acompanhando o relator. Nesta quarta-feira, o processo foi julgado e, por unanimidade, prevaleceu o entendimento de que a União tem competência exclusiva para legislar sobre transporte e trânsito.

O prefeito Vôney Brito (DEM) disse que não recorrerá e que vai cumprir a decisão do Tribunal de Justiça. O prefeito informou que os alvarás concedidos pelo município aos mototaxistas são renovados anualmente. Para atender a decisão judicial, o prefeito não pretende “atrapalhar” os motoxistas legalizados, mas não renovará os alvarás quando vencidos. “É um serviço precário, acho que a atividade não é legal”, considerou.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.