AUMENTO
Por Diretoria de Comunicação do TJ | 23 de Jan de 2018, 13h18
TJ define índice de reajuste de 4% a servidores efetivos
Tribunal diz que estudos realizados apontam inviabilidade de reajuste superior
Compartilhar

TJ: sem possibilidade de oferecer reajuse superior a 4% (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) se manifestou em nota, informando que não há possibilidade financeira de oferecer reajuste salarial superior a 4%. Em nota enviada à redação em resposta a cobranças do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do Estado de Sergipe (Sindijus), o TJ “esclarece que não envida esforços para valorizar seu quadro de pessoal, tanto em remuneração quanto em condições de trabalho. Entretanto, deve se pautar com responsabilidade orçamentária, especialmente no ambiente de crise econômica por que passa o país, até para que o percentual proposto seja sustentável”.

Conforme a nota do TJ, foram realizados estudos, que indicaram que a possibilidade máxima de atualização dos vencimentos é de 4% para os servidores efetivos (sendo 2,07% do INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor, utilizado nos últimos 10 anos pelo TJSE para suprir as perdas anuais da inflação, somado a 1,93% de recomposição das perdas de 2015 e 2016).

Já os ocupantes de cargos em comissão terão apenas reajuste de 2,07% do INPC. “Além disso, está em análise de viabilidade financeira a atualização dos valores dos auxílios-alimentação e saúde”, destaca a nota enviada à redação.

Conforme o TJ, com o reajuste, “um servidor de nível médio passará a receber de R$ 4.685,00 a mais de R$ 8.270,00, a depender do tempo de carreira; e o de nível superior, de R$ 6.600,00 a mais de R$ 12.450,00. Além disso, os servidores ainda podem receber outros adicionais, como o de qualificação e o de interiorização, que não foram incluídos nesses valores”.