Coronavírus
Por Ascom | 25 de Fev de 2021, 12h16
Zezinho Sobral: “Precisamos da proteção da vacina”
Segundo o parlamentar, Fórum dos Governadores fará o contato com os fabricantes dos insumos
Compartilhar

Zezinho Sobral: "Que cheguem mais vacinas para todos os idosos acima de 60 anos”

O deputado estadual Zezinho Sobral, Pode, destacou na sessão de quarta-feira, 24, na Assembleia Legislativa de Sergipe, que o Supremo Tribunal Federal - STF - decidiu que estados podem adquirir e fornecer vacinas contra a Covid-19, autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa. O Fórum dos Governadores, segundo o parlamentar, fará o contato com os fabricantes dos insumos (a exemplo da Pfizer), através das Embaixadas, para ver a possibilidade de fazer a compra para os estados.

 “Em conversa com o governador Belivaldo Chagas e com a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, Sergipe e outros estados estão se organizando e o Fórum iniciará as tratativas. A Pfizer marcará uma data para encaminhar um representante para que cada estado apresente suas propostas, situações e defina condições de compra, de aquisição e, o mais importante, o prazo de entrega. A prioridade de entrega, segundo o Fórum, é para os países que contribuíram e fizeram contrato de risco”, explicou o cenário.  

De acordo com o líder da bancada governista na Assembleia, “se a ação for concretizada, a expectativa é a de que a possibilidade de compra pelos estados permita a entrega dos primeiros lotes de vacina a partir de junho ou julho. Quando forem entregues, precisarão passar pelo Ministério da Saúde para inserir no Programa Nacional de Imunização - PNI - e, assim, serem encaminhadas aos estados. O governador Belivaldo Chagas está atento, discutindo as questões e acompanhando de perto a situação. O Fórum está analisando todas as possibilidades”. 

Zezinho Sobral explicou que o Programa Nacional de Imunização prevê a distribuição de vacinas pelo Ministério da Saúde como é feito em todas as campanhas de vacinação contra sarampo, H1N1, poliomelite, entre outras. “O Ministério distribui as vacinas aos estados, chega à Central de Vacinas para distribuição aos municípios que fazem a Atenção Básica nos seus postos de saúde e, assim, serem ministradas ao público-alvo”, sintetizou. 

O deputado Zezinho Sobral faz um alerta aos municípios que ainda não vacinaram os idosos com 90 anos contra o coronavírus e parabenizou a todos que cumpriram ou ultrapassaram a meta. “O município de Aracaju imunizou 100% dos idosos com mais de 90 anos, inclusive superou a meta. Estância também vacinou esse público. Existem municípios, por exemplo, que receberam apenas 30 doses e o gestor comunicou à SES que identificou 20 idosos, sendo 17 vacinados, dois que se recusaram a receber e um que preferiu ser vacinado na capital. Muitas cidades têm trabalhado de forma eficiente. Em contrapartida, há municípios que sequer se mobilizaram, que afirmam que não conseguem localizar os idosos e que não têm capacidade de realizar. Em outros, há gestores que não respeitaram a prioridade de vacinação", pontuou.

 “O importante é que cheguem mais vacinas e que possamos imunizar todos acima de 60 anos. A fase de vacinar os idosos de 90 anos está exitosa. Mas vamos torcer para que o Ministério faça um novo recorte para vacinar aqueles a partir dos 60 anos. Vamos cobrar dos municípios que não alcançaram as metas que se organizem, reforcem suas estratégias de divulgação e façam a busca ativa de todos os idosos. Precisamos da proteção da vacina”, complementou Zezinho Sobral.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.