discussão
Por Revista Época | 22 de Out de 2020, 16h57
PT vai ao TCU para que Governo volte a considerar vacina chinesa contra Covid
Compartilhar

Parlamentares do partido querem que tribunal avalie retomada de acordo sobre Coronavac

Senadores e deputados do PT acionaram o TCU para que o tribunal avalie determinar ao Executivo a retomada do aporte de recursos pelo governo para a compra da Coronavac, feita em parceria do laboratório Sinovac Biotech com o Instituto Butantan.

A iniciativa surgiu depois que, nesta quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro desautorizou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que havia anunciado a compra de 46 milhões de doses produzidas pelo Butantan. 

"Já mandei cancelar, o presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade (...) Até porque estaria comprando uma vacina que ninguém está interessado nela, a não ser nós", disse Bolsonaro.

Após a declaração de Bolsonaro na internet, o secretário-executivo do ministério, Élcio Franco, negou qualquer acordo com o governo de São Paulo e disse que o que houve foi um "protocolo de intenção" assinado com o Instituto Butantan.

Reforçou que o governo não comprará vacinas vindas da China. O ofício, assinado pelo ministro da Saúde, porém, confirmava a intenção de compra, desde que a vacina fosse autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), como qualquer outro imunizante.